Mercado de imóveis usados reage. Vendas e locações

magem: freepik.com

Com percentuais de 10,25% e de 10,64%, respectivamente, as vendas e locações de imóveis residenciais usados ganharam novo fôlego em todo o Estado. Isso foi o que demonstrou a Pesquisa CRECISP relativa ao mês de julho, divulgada na última semana. 
A notícia é boa, especialmente quando se leva em conta o segmento de comercialização, que enfrentou índices negativos em três dos sete primeiros meses do ano. 
Assim, com essa reação, o volume acumulado de vendas ao longo de 2015 atingiu um patamar estável de -0,47%. 
Se a crise econômica abalou os negócios imobiliários, sobraram bons reflexos para o mercado de locação. Ao longo de 2015, o percentual acumulado de novos contratos de aluguel chegou em 55,66%. 
&Isso só confirma as próprias leis de mercado. Aqueles que precisam de um imóvel e que passaram a ter mais dificuldades na obtenção de financiamento, estão optando por aguardar mais um pouco e, assim, acabam criando uma boa demanda por imóveis para alugar&, explicou o presidente do Conselho, José Augusto Viana Neto. 
Outro ponto registrado pela pesquisa foi o valor dos alugueis. De acordo com o levantamento, 56,14% do total de novas locações fechadas em julho tinham valores de aluguel que não ultrapassavam os R$ 1.000,00. &Mesmo aqueles que estão movimentando esse mercado não contam com capital mensal em demasia para grandes custos locatícios&, comentou Viana. 
Recuperação 
O presidente ressaltou que esses altos e baixos são próprios do mercado imobiliário, que sente de maneira rápida e intensa qualquer problema na economia do País, 
&Os cortes nas despesas públicas e o estabelecimento de políticas voltadas a um incentivo à construção civil e ao mercado de imóveis usados podem colaborar para que retomemos o rumo de nossa economia, a exemplo do que já foi feito em 2009, com o lançamento do Minha Casa, Minha Vida. Além do cunho social, o programa gerou emprego e renda, nos últimos anos, por meio do incremento da cadeia produtiva do setor da construção civil. E isso, sem dúvida, foi muito positivo para todo o nosso mercado&, concluiu Viana. 


Texto veiculado no jornal O Estado de São Paulo dia 19/09/2015


Últimas postagens

CAIXA AUMENTA COTA DE FINANCIAMENTO DE IMÓVEL USADO PARA SERVIDOR PÚBLICO

CAIXA AUMENTA COTA DE FINANCIAMENTO DE  IMÓVEL USADO PARA SERVIDOR PÚBLICO Medida busca estimular o mercado e oferecer melhores condições para seus clientes ​A Caixa...


Suspeitos usam documentos falsos para alugar imóveis

9/06/2016 G1: Suspeitos usam documentos falsos para alugar imóveis Segundo reportagem publicada na noite desta terça-feira (28) no G1, estelionatários falsificaram documentos para alugar imó...


Aluguel novo sobe 0,44& em maio na Capital

01/07/2016Texto veiculado no jornal O Estado de São Paulo dia 02/07/2016 Aluguel novo sobe 0,44& em maio na Capital Os aluguéis residenciais novos na cidade de Sã...


Caixa anuncia lucro de R$ 7,2 bilhões e medidas para crédito imobiliário

aixa anuncia lucro de R$ 7,2 bilhões e medidas para crédito imobiliário Fatia de financiamento de imóvel usado sobe de 50% para 70%. Banco também vai voltar a financiar segundo imóvel. ...


Venda de imóvel usado tem 2ª alta seguida no Estado de São Paulo.

As vendas de imóveis usados cresceram pelo segundo mês consecutivo no Estado de São Paulo, passando ao largo do ambiente de crise que se alastra pela Economia. Em agosto, o crescimento foi de 8,35% ...


Custo para financiar imóvel pela Caixa cresce até R$ 160 mil em 2015

A nova rodada de aumento dos juros da casa própria financiada pela Caixa Econômica Federal começa a valer nesta quinta-feira, 1º. Uma simulação da associação de consumidores Proteste mostra que o en...


CRECISP firma convênio com FACESP

A partir de agora, os corretores de imóveis do Estado de São Paulo contarão com o importante apoio da Federação das Associações Comerciais de SP (Facesp) em seu dia a dia. Através de um acordo sel...